NotíciasAJUFESP

Juízes e MP se unem em ato contra a intimidação e a corrupção
Manifestação foi em frente ao Fórum Trabalhista, em Presidente Prudente.
Medidas do Congresso Nacional deixaram categorias insatisfeitas.

Com faixas e bandeiras do Brasil, uma manifesta√ß√£o contra a corrup√ß√£o e a "intimida√ß√£o" do Minist√©rio P√ļblico e da magistratura foi realizada na tarde desta segunda-feira (5), em frente ao F√≥rum Trabalhista, no Parque do Povo, em Presidente Prudente. Uniram-se no local promotores e ju√≠zes estaduais, procuradores da Rep√ļblica e ju√≠zes federais, bem como procuradores e ju√≠zes do Trabalho.
Conforme relatou ao G1 o juiz diretor do F√≥rum Trabalhista e titular da 1¬™ Vara do Trabalho de Presidente Prudente, Jos√© Roberto Dantas Oliva, o ato foi ‚Äúsingelo‚ÄĚ, para marcar a posi√ß√£o do Minist√©rio P√ļblico e da magistratura sobre as recentes decis√Ķes do Congresso Nacional.
‚ÄúN√£o aceitamos, pois vai contra a vontade do p√ļblico e subtrai a independ√™ncia e as garantias da sociedade‚ÄĚ, afirmou.
Durante o ato, representantes de cada √°rea falaram sobre a situa√ß√£o e afirmaram que a luta n√£o √© apenas das categorias ali presentes, como tamb√©m dos cidad√£os que merecem um julgamento justo. Tamb√©m foi apontado que as medidas, se aprovadas, prejudicar√£o investiga√ß√Ķes contra maus pol√≠ticos. ‚Äú√Č a primeira vez que as classes se unem com um √ļnico prop√≥sito: dizer n√£o √† corrup√ß√£o e √† intimida√ß√£o do MP e dos ju√≠zes, em geral‚ÄĚ, destacou Dantas Oliva.
O ato foi aberto com o Hino Nacional Brasileiro e contou com o a leitura de uma carta da magistratura e do Minist√©rio P√ļblico contra a corrup√ß√£o e a impunidade. A Avenida 14 de Setembro, naquele trecho, foi parcialmente interditada das 16h20 √†s 17h55. O tr√Ęnsito fluiu normalmente com o apoio da Pol√≠cia Militar e agentes da Secretaria Municipal de Assuntos Vi√°rios e Coopera√ß√£o em Seguran√ßa P√ļblica (Semav).

Foto: Stephanie Fonseca/G1
Clique aqui para acesssar.